Archive for dezembro \30\UTC 2010

Cubo mágico

30/12/2010

Os alunos Zacharry Grady e Joe Ridgeway, estudantes da Universidade Rowan, em Nova Jersey (Estados Unidos), construíram um braço robótico de materiais reciclados e criaram um software que monta o cubo em apenas 15 segundos.
O sistema usa uma câmera para registrar a situação do cubo desarrumado e envia as imagens a um computador. O programa determina o padrão de cada face do cubo e usa algoritmos para resolvê-lo. Depois transforma a solução em movimentos para os motores do braço robótico.

 Assista o vídeo com a montagem do cubo aqui:

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI198111-17770,00-ROBO+RESOLVE+CUBO+MAGICO+EM+SEGUNDOS.html

Anúncios

Escolha de tecido

28/12/2010

Segue a notícia de um fato que demonstra a importância da escolha dos materiais corretos para cada projeto desenvolvido.

“Os novos e elegantes uniformes militares da Rússia, criados por um estilista, levaram centenas de soldados ao hospital porque seu tecido muito fino não consegue proteger contra os rigores do frio russo, informou a imprensa nesta quarta-feira.O jornal Rossiyskaya Gazeta informou que entre 60 e 250 militares tiveram de ser internados com gripe e pneumonia em consequência dos novos uniformes.

“Eles praticamente se sentiam nus ao ar livre”, comentou o jornal. “Muitos foram parar no hospital. Alguns tiveram pneumonia”.O jornal diz ainda que os oficiais da defesa admitiram ter recebido reclamações sobre os novos uniformes, por serem incompatíveis com o inverno do país.Introduzidos em 2008, os uniformes criados pelo estilista Valentin Yudashkin são mais elegantes e lembram os trajes usados pelo exército do Czar.

As versões usadas no terreno, no entanto, são muito leves e feitas de tecido muito fino.A Rússia criou seu primeiro uniforme pós-soviético nos anos 90, mas o modelo era muito impopular entre os oficiais, que reclamavam que o traje fazia parecer que serviam num exército do terceiro mundo.”

http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2010/12/soldados-russos-vao-parar-no-hospital-por-causa-de-novo-uniforme.html

Cogumelos frescos

28/12/2010

 

Esta caixa se transforma em uma mini horta de cogumelos que é feita com um substrato de borra de café.

A embalagem vem com as instruções de cultivo e pode-se fazer duas colheitas em uma única caixa.

http://www.bttrventures.com/Easy-to-Grow-Mushroom-Garden_p_8.html

http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias

Tear com fitas VHS

27/12/2010

O Tecelão artesão Alexandre Heberte  de São Paulo utiliza em suas criações um material inusitado e que não é mais usado pelo avanço da tecnologia. Se trata de fitas VHS que se transformam em diversos produtos. No site do artesão voce pode ver outras criações.

http://www.peixesempeixes.blogspot.com/

http://www.coletivoverde.com.br/

Feliz Natal

23/12/2010

Curso de Draping Criativo

23/12/2010

Ocorreu de 14 a 21 de dezembro  o curso de Draping Criativo na Universidade Feevale com a professora Kátia Oliveira da Costa Barea que é certificada em Draping pela London College of Fashion. O curso teve dentro de seu programa algumas técnicas específicas como:

  •  Straps: tiras de tecido cortadas no viés utilizadas para adornar a peça
  • Scrunch: Tecido amassado e costurado sobre uma base
  • Bourrage: Técnica de forrar manequins para que se tornem específicos para moulage
  • Desenvolvimento de protótipo de braço
  • Vestido clássico eviesado.

Segue algumas imagens do curso.

Esmalte dos dentes inspira novos materiais para indústria aeroespacial

23/12/2010

Parte mais dura do corpo humano

Você já deve ter ouvido falar que o esmalte dos dentes é a parte mais dura do corpo humano. Contudo, do ponto de vista da sua composição, o esmalte é uma espécie de cerâmica mineral que não é mais dura do que um vidro comum.

Se o segredo da sua resistência estivesse unicamente na sua composição mineral, não seria necessário morder uma castanha para que o esmalte se quebrasse inteiramente.

Mas isto não acontece e a razão pela qual o dente suporta quantidades gigantescas de pressão tem sido um mistério para os cientistas.

Estrutura dos dentes

Agora, um grupo internacional de pesquisadores utilizou ferramentas sofisticadas de imageamento e testes exaustivos com dentes extraídos de pacientes para tentar desvendar a estrutura cristalográfica do esmalte dos dentes – a forma como suas moléculas se organizam para suportar enormes pressões, em busca de uma resposta para esse mistério. E a busca parece ter sido frutífera.

A resposta está na estrutura altamente sofisticada dos dentes, que é a responsável por mantê-los íntegros. “Os dentes são feitos de um material compósito extremamente sofisticado que reage de forma extraordinária quando submetido a fortes pressões,” explica o professor Herzl Chai, principal autor do estudo.

Fibras sintéticas

Uma curiosidade é que o professor Chai não é dentista – ele é engenheiro aeronáutico. E ele tampouco começou a pesquisar o esmalte dos dentes por acaso – seu interesse está no desenvolvimento de materiais que sejam mais leves e mais resistentes, superiores aos compósitos e fibras de carbono atualmente utilizados nos aviões mais modernos.

A indústria aeroespacial e automotiva usa materiais sofisticados para suportar grandes pressões e evitar que as peças se quebrem sob impacto. Por exemplo, os aviões mais modernos estão sendo fabricados com materiais compósitos formados pela justaposição de camadas de fibras de vidro e fibras de carbono, coladas por uma resina.

Apesar do apelo high-tech desses aviões e da estrutura dos carros de Fórmula 1, esses materiais de última geração não se comparam com o esmalte dos nossos dentes quando o assunto é a resistência. Mas os resultados da pesquisa do grupo do professor Chai poderão ajudar a diminuir a distância que os separa.

Tecido em forma de onda

Nos dentes, as “fibras” não são dispostas na forma de uma rede, como nos compósitos de fibra de carbono – elas são tecidas na forma de ondas. Há hierarquias de fibras e matrizes arranjadas em diversas camadas, ao contrário das camadas de espessura fixa dos compósitos usados nos carros e nos aviões.

Quando é submetida à pressão mecânica, essa arquitetura ondulada não oferece um caminho óbvio para que o estresse se espalhe, o que resultaria na sua quebra imediata naquela direção. Em vez disso, o estresse se espalha de forma mais ou menos aleatória, criando microfissuras que absorvem a pressão em conjunto, evitando rachaduras maiores e quebras.

Os pesquisadores afirmam que, ao desvendar essa estrutura, assim como entender o seu funcionamento, eles agora terão condições de projetar materiais sintéticos muito mais resistentes do que os atuais, incluindo compósitos para uso aeronáutico, que serão mais resistentes e poderão ainda mais leves do que os atuais.

Autocicatrizante

O dente tem uma vantagem adicional difícil de equiparar: ele é capaz de se recuperar das microfissuras. Mas os engenheiros estão trabalhando também nesse caminho – outras pesquisas já demonstraram que é possível incluir a autocicatrização até em metais.

Embora a criação de carros e aviões autocicatrizantes seja um objetivo distante no futuro, esta pesquisa permitirá que os engenheiros comecem já a desenvolver materiais significativamente mais resistentes do que os atuais, ainda que não tão duráveis quanto o esmalte dos nossos dentes.

 
 

 

http://www.inovacaotecnologica.com.br

Lycra e o cloro

21/12/2010

 

Depois de muito uso, algumas malhas que compõe biquinis, maiôs, sungas e similares começam a perder sua resistência, alargando suas formas e formando algumas bolinhas que parecem areia de praia, bem fininhas. Estas “bolinhas” nada mais são do que o elastano que está se rompendo devido o efeito do cloro sobre  a fibra. Podemos conferir a cena descrita na imagem acima, ampliada 100 vezes.

Nova tabela de bodas para o Brasil

20/12/2010

A partir de 1º de janeiro de 2011, todas as joalherias do Brasil terão um novo instrumento para conquistar e seduzir clientes: a tabela comemorativa de bodas. Saem temas como algodão, madeira e estanho dando lugar a gemas minerais (pedras preciosas) para celebrarem de 1 a 70 anos de casamento.

Oficializado pelo Departamento de Gemologia do IBGM (Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos), o novo recurso foi lançado dentro da programação da 7ª Pará Expojoia – Amazônia Design, em Belém (PA), na tarde do sábado, 11 de dezembro. Quem apresentou a novidade foi Fernando Cortés, da Attempore Consultora Joalheira, ministrante da palestra “Como usar o Marketing Sensorial para vender mais joias e fidelizar o cliente”.

A iniciativa é da Joalheria Ewiglich, sediada em Petrópolis (RJ), que revisou a antiga tabela de bodas com a coordenação da designer Krica Braun. “Agora, em vez de bodas de papel para celebrar o 1º ano de núpcias, o casal vai comemorar as bodas de ametista, uma gema encontrada em várias regiões do Brasil, incluindo o sudeste do Pará. É uma das gemas mais bonitas e populares do país”, afirma Cortés.

Designers, ourives, lapidários, produtores de joias e estudantes de Design presentes aprovaram a novidade que deverá alavancar o desejo por joias entre casais e também para aniversários de empresas. “É uma revolução. O ramo joalheiro escreve uma nova história a partir de agora, pois mulheres são muito ligadas a celebração das bodas”, comemora o palestrante.

A nova classificação também contribuirá para a difusão do tesouro gemológico brasileiro, no qual figuram desde o diamante até o topázio imperial, o único item encontrado apenas no país atualmente. “Há possibilidade de pedras preciosas para todos os bolsos, o importante é que as pessoas possam comemorar”, completa.

1 – AMETISTA
2 – TOPÁZIO AZUL
3 – GREEN GOLD – quartzo verde (cor induzida)
4 – CRISTAL DE ROCHA – quartzo incolor
5 – TOPÁZIO IMPERIAL
6 – PERIDOTO
7 – CITRINO
8 – RUBELITA – turmalina vermelha
9 – PEDRA DA LUA
10 – ESMERALDA
11 – ALMANDINA – granada
12 – OPALA
13 – ÁGATA – calcedônia
14 – QUARTZO ROSA
15 – ÁGUA MARINHA
16 – PÉROLA DE ÁGUA DOCE
17 – VERDELITA – turmalina verde
18 – QUARTZO RUTILADO
19 – KUNZITA – espodumênio lilás
20 – DIAMANTE COLORIDO
21 – INDICOLITA – turmalina azul
22 – TURMALINA BICOLOR
23 – ANDALUZITA
24 – MADREPÉROLA
25 – PRATA
26 – TURQUESA
27 – CRISOPRÁSIO – calcedônia
28 – HEMATITA
29 – PRASIOLITA – quartzo verde
30 – PÉROLA
31 – HIDDENITA – espodumênio verde
32 – RODOLITA – granada
33 – QUARTZO FUMÊ
34 – ESPODUMÊNIO
35 – SAFIRA
36 – CALCEDÔNIA
37 – HELIODORO
38 – OLHO DE TIGRE
39 – SODALITA
40 – RUBI
41 – LABRADORITA
42 – ESPESSARTITA – granada
43 – IOLITA
44 – PÉROLA SOUTH SEA
45 – TURMALINA PARAÍBA
46 – TANZANITA
47 – DIAMANTE NEGRO
48 – OLHO DE GATO
49 – GOSHENITA – berilo incolor
50 – OURO
51 – CRISOBERILO
52 – ALEXANDRITA
53 – MORGANITA – berilo rosa
54 – OPALA DE FOGO
55 – JADEÍTA
56 – DENDRITA – quartzo
57 – BRASILIANITA
58 – LÁPIS LAZULI
59 – MALAQUITA
60 – DIAMANTE
61 – AMAZONITA
62 – ÂMBAR
63 – NEFRITA
64 – RODOCROSITA
65 – PÉROLA NEGRA
66 – AMETRINO – quartzo bicolor
67 – JASPE
68 – ESPINÉLIO
69 – ABALONE
70 – PLATINA

FONTE:
IBGM / UseFashion

Mudanças

16/12/2010