Archive for setembro \22\UTC 2011

Bracelete de feltro

22/09/2011

A designer e escultora Megan Auman desenvolveu este bracelete de feltro de lã, e cortado a laser, que pode substituir muito bem as alças de papelão que vem com os copos de café como proteção. Pois ela é mais fofinha e mais grossa e depois de usar basta colocar d evolta e usar como pulseira.

http://ecotrendstips.wordpress.com/

http://shop.meganauman.com/product/cozy-cuff-snap-light-grey

Simples, feliz e iluminada

21/09/2011

Observe como uma simples garrafa pet pode trazer sorrisos as pessoas:

Curso de extensão Modelagem de Calçados

21/09/2011

 

Inscrições no link abaixo:

http://www.feevale.br/extensao/curso-modelagem-de-calcados–modulo-i

Curso de extensão Desenho de Calçado – Modulo I

15/09/2011

Inscrições no link abaixo:

http://www.feevale.br/extensao/curso-desenho-de-calcados–modulo-i

Centro de Design é capa do Jornal Feevale do mês de Setembro.

15/09/2011

2° dia de palestras -10 anos do centro de design

14/09/2011

Na palestra de ontem as professoras Bruna Ruschel, Daiana Staudt e Marina Cezar apresentaram três cases do Centro de Design que tiveram como base as ferramentas apresentadas nos livros ”Pesquisa e Design”, ”Fundamentos de Design de Produto” e “Elementos do Design: Guia de Estilo Gráfico”.

Para quem gostou e quer saber mais sobre os cases, estamos disponibilizando a apresentação em PDF para que possa ser realizado o download.

cases_c_design_feevale

Calçado sustentável Kildare Bio-Attitude

14/09/2011

A linha Kildare Bio-Attitude foi apresentada na 43ª Francal – Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios, que ocorreu de 27 a 30 de junho, no Anhembi, em São Paulo.

Fabricados com tecido que utiliza fios reciclados de garrafas PET e de aparas de tecidos descartados na indústria têxtil, os modelos também aparecem em couro ecológico, cujo processo de curtimento é realizado com produtos naturais. Os calçados em cano baixo, com ou sem cadarço, ganham diferentes combinações de cores, tecidos e estampas, integrando-se com o restante da coleção Kildare.

O solado da Bio-Attitude é feito de látex extraído de seringueiras de reflorestamento em conjunto com cascas de arroz, evitando assim que estas últimas sejam queimadas e agridam a Camada de Ozônio. O forro interno dos calçados é produzido com fibras de bambu e eucalipto, este último um antimicrobiano natural. Também utiliza espuma extraída da soja, o que reduz 61% o consumo de energia durante a sua produção.

Os ilhoses em alumínio permitem a reciclagem; enquanto o atacador utilizado é feito em algodão 100% natural, com tingimento à base de água. A preocupação ambiental é reforçada no uso de adesivos à base de água, dispensando o emprego de solventes na sua formulação. O contraforte e a couraça também são 100% recicláveis e não geram resíduos no processo.

A linha conta ainda com a palmilha Comfort + Dry. Com formato anatômico, a palmilha reduz o impacto, proporcionando um caminhar uniforme e suave, além de manter os pés secos e protegidos contra fungos e bactérias. A absorção do impacto é proporcionada pela espuma de PU (poliuretano) de alta densidade, tão leve quanto as palmilhas tradicionais, e que possui uma memória que garante voltar ao formato original após o uso. O PU utilizado é biodegradável e sua fabricação não envolve CFCs (clorofluorcarbono) e HCFCs (hidroclorofluorcarbonos), substâncias conhecidas por destruírem a Camada de Ozônio.

http://www.leiamoda.com.br/leiamoda/content/materia.php?idText=6182&secao=bazarleiamoda

6º Salão do Jovem Designer

13/09/2011

ficha-de-inscricao

regulamento-salao-do-jovem-designer

paineis_a3_explicacao

http://www.sendspace.com/file/y71ce4

 

10 anos do Centro de Design

13/09/2011

Nesta segunda feira, 12.09, ocorreu o primeiro dia do ciclo de palestras em comemoração aos 10 anos do Centro de Design. Com a abertura oficial,  foi lançado tambémo 6º Salão do Jovem Designer, que ocorrerá em Novembro.

Como palestrante da noite tivemos a presença da Professora Maria Helena Bonemy Werneck, que é revisora do livro “Princípios Universais do Design”.

Hoje, dia 13.09, ocorrerá a palestra das professoras Bruna Ruschel, Daiana Staudt e Marina Cezar que apresentarão projetos baseados nas ferramentas dos livros “Fundamentos de Design de Produto”, “Elementos do Design: Guia de Estilo Gráfico” e “Pesquisa e Design”

 

Fibra cosmética com quitosana

13/09/2011

Lançada mundialmente em Frankfurt, Alemanha, a nova Tencel®C chega ao mercado brasileiro. Resultado de anos de pesquisa para combinar as propriedades de cosméticos com fibra têxtil, o novo produto é elaborado a partir de madeira e quitosana, matérias primas naturais que, combinadas, proporcionam uma série de benefícios à pele. A gerente de Marketing para a América Latina da Lenzing Fibers, Giselle Araujo, declara: “As tecelagens brasileiras estão cada vez mais focadas em oferecer um produto premium, que além de confortável proporcione uma série de benefícios. Acreditamos que Tencel®C irá aguçar o interesse dos fabricantes pela fibra cosmética”, disse a executiva durante apresentação do produto no salão Première Brasil, realizado em São Paulo. Conhecida por suas propriedades positivas para a pele, Tencel®C é originária da madeira (eucalipto), resultando em uma fibra suave para produção de tecidos sedosos. Por outro lado, a substância quitosana, produto natural extraído da concha dos moluscos, é utilizada em cosméticos e na indústria farmacêutica. Suas propriedades são reconhecidas mundialmente, como: alívio de coceiras, proteção, regulagem das células e efeito antibacteriano.  Foi a combinação destes atributos que resultou no novo produto.

Efeito comprovado

De acordo com a Lenzing, um tecido composto com Tencel®C favorece o nível de hidratação, porque a fibra atua como uma reserva de umidade, contribuindo para que a pele permaneça intacta e oferecendo proteção contra as influências do meio ambiente. Um estudo experimental, realizado com 32 participantes, demonstrou – segundo a empresa, que 41% dos voluntários estavam com a pele mais saudável, com desidratação reduzida e poucas rugas após usarem durante duas semanas um pé de meia, feito com a fibra cosmética.  O estudo mostra ainda que a nova fibra contribui para o aceleramento da renovação celular. Para alcançar sucesso no desenvolvimento de uma fibra têxtil com quitosana, os pesquisadores da Lenzing levaram anos pesquisando uma maneira de produzi-la em larga escala, já que esta matéria prima é de difícil controle por ser solúvel em água. Graças a uma tecnologia especial, o novo produto, ainda de acordo com a Lenzing, resiste a 50 ciclos de lavagem em máquina convencional sem perder suas propriedades cosméticas.

 http://www.textilia.net/materias/ler/textil/negocios/lenzing_fibers_lanca_fibra_cosmetica

http://www.lenzing.com/en/fibers/tencel/applications/apparel/tencel-c.html