Posts Tagged ‘eco design’

Calçado sustentável Kildare Bio-Attitude

14/09/2011

A linha Kildare Bio-Attitude foi apresentada na 43ª Francal – Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios, que ocorreu de 27 a 30 de junho, no Anhembi, em São Paulo.

Fabricados com tecido que utiliza fios reciclados de garrafas PET e de aparas de tecidos descartados na indústria têxtil, os modelos também aparecem em couro ecológico, cujo processo de curtimento é realizado com produtos naturais. Os calçados em cano baixo, com ou sem cadarço, ganham diferentes combinações de cores, tecidos e estampas, integrando-se com o restante da coleção Kildare.

O solado da Bio-Attitude é feito de látex extraído de seringueiras de reflorestamento em conjunto com cascas de arroz, evitando assim que estas últimas sejam queimadas e agridam a Camada de Ozônio. O forro interno dos calçados é produzido com fibras de bambu e eucalipto, este último um antimicrobiano natural. Também utiliza espuma extraída da soja, o que reduz 61% o consumo de energia durante a sua produção.

Os ilhoses em alumínio permitem a reciclagem; enquanto o atacador utilizado é feito em algodão 100% natural, com tingimento à base de água. A preocupação ambiental é reforçada no uso de adesivos à base de água, dispensando o emprego de solventes na sua formulação. O contraforte e a couraça também são 100% recicláveis e não geram resíduos no processo.

A linha conta ainda com a palmilha Comfort + Dry. Com formato anatômico, a palmilha reduz o impacto, proporcionando um caminhar uniforme e suave, além de manter os pés secos e protegidos contra fungos e bactérias. A absorção do impacto é proporcionada pela espuma de PU (poliuretano) de alta densidade, tão leve quanto as palmilhas tradicionais, e que possui uma memória que garante voltar ao formato original após o uso. O PU utilizado é biodegradável e sua fabricação não envolve CFCs (clorofluorcarbono) e HCFCs (hidroclorofluorcarbonos), substâncias conhecidas por destruírem a Camada de Ozônio.

http://www.leiamoda.com.br/leiamoda/content/materia.php?idText=6182&secao=bazarleiamoda

Anúncios

Lona de caminhão

07/07/2011

A empresa Yellow Port de São Paulo, produz diversas peças com lona de caminhão reciclada. As peças são únicas, pois carregam manchas, cortes , remendos e cores que foram construídas com o primeiro uso das lonas, estando vulneráveis ás intempéries e demais situações de uso. No site há mais fotos dos produtos.

 http://www.yellowport.com.br/01home/indice.htm

 

 Fonte: http://www.ecodesenvolvimento.org.br/shopping-ecod/roupas-yellow-port

Luminária de tetrapak

12/05/2011

O designer malaio Ed Chew criou uma luminária de mosaicos feitos com tiras de embalagens tetrapak, a TetraBox.

Este trabalho fantástico é feito somente com encaixes de hexágonos e pentágonos, no link abaixo você pode ver algumas fotos detalhadas.

http://www.ecodesenvolvimento.org.br/posts/2011/abril/tetrabox-lamp-transforma-embalagens-tetra-pak-em

http://www.edchew.my/

Fujiro Ecotêxtil

10/05/2011

A Fujiro é uma empresa de Blumenau/SC, que produz camisetas, uniformes, acessórios, ecobags, entre outros produtos, promocionais e institucionais, com um diferencial: o compromisso com a sustentabilidade e a consciência ecológica.

Poupa recursos naturais, minimiza impactos causados ao meio ambiente e principalmente, estimula o engajamento com a causa ambiental, fabricando produtos com malhas recicladas, feitas a partir de garrafas PET e algodão reciclado.

Assim, não apenas preserva o planeta, mas incentiva uma mudança cultural por parte da sociedade.
Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a malha reciclada tem uma textura suave e não agride a pele, além de ter cores diferenciadas e ser tão ou mais durável se comparada às demais.

A moda é verde. É eco, é fashion.
Fujiro Econcept. O lado verde da moda.
Moda em malha PET para reciclar conceitos e retomar a atitude.

Reciclar, reduzir, reutilizar.
Repensar.
A moda e o mundo, a partir de uma garrafa PET.

Fujiro Econcept.
Uma forma de repensar o mundo. Uma forma de reposicionar a moda.

http://www.fujiro.com.br/

 Loja virtual:

 http://www.fujirostore.com.br/

Dicas sobre sustentabilidade

14/04/2011

Ao nos deparar com uma infinidade de produtos com apelo ecológico ficamos em dúvida sobre a origem dos materiais, o processo produtivo e posterior descarte. No site da loja Greenvana encontramos algumas dicas que repassamos para os leitores:

1) CUSTO AMBIENTAL CAMUFLADO
Cometido quando se sugere que um produto é “verde” com base em um conjunto extremamente restrito de atributos, sem dar atenção a outras questões ambientais importantes. O papel, por exemplo, não é ambientalmente preferível só porque é obtido de uma floresta onde a colheita é sustentável. Outras importantes questões ecológicas no processo de fabricação do papel, incluindo a energia, as emissões de gases de efeito estufa, e a poluição da água e do ar, podem ser tão ou mais importantes.

2) FALTA DE PROVA
Cometido por uma declaração ambiental que não possa ser comprovada pelo fácil acesso à informação de suporte ou por uma certificação de terceiros confiável. Os exemplos mais comuns são os produtos de tecido que afirmam conter diversas porcentagens de material reciclado pós-consumo, sem fornecer qualquer prova.

3) INCERTEZA
Cometido por cada declaração que é tão má definida ou vaga que seu real significado é suscetível de ser mal interpretado pelo consumidor. Um exemplo é quando se diz que um produto é totalmente “natural”. Arsênio, urânio, mercúrio e formaldeído são todos naturais — e venenosos. Então, “natural” não é necessariamente “verde”.

4) IRRELEVÂNCIA
Cometido ao fazer uma declaração ambiental que possa ser verdadeira, mas é pouco importante ou relevante para consumidores em busca de produtos ecologicamente corretos. “Livre de CFC” é um exemplo comum, já que é uma alegação frequente apesar do fato de que os CFCs são proibidos por lei.

5) MENOR DE DOIS MALES
Cometido por declarações que possam ser verdadeiras dentro da categoria do produto, mas que correm o risco de distrair os consumidores dos maiores impactos ambientais da categoria como um todo. Cigarros orgânicos podem ser um exemplo, assim como veículos esportivos de combustível eficiente.

6) MENTIRA
Trata-se do pecado menos frequente. É cometido por fazer alegações ambientais que são simplesmente falsas. Os exemplos mais comuns foram os dos produtos que alegavam falsamente serem certificados ou resgistrados pelo Energy Star.

7) CULTO AOS FALSOS RÓTULOS
O pecado de adorar falsos rótulos é cometido por um produto que, através de palavras ou imagens, dá a impressão de endosso de terceiros em que não existe realmente essa aprovação; rótulos falsificados, em outras palavras.

http://style.greenvana.com/2011/os-sete-pecados-do-greenwashing/

Bolsista de Extensão – Design Social

15/03/2011

20493 | BOLSISTA DE EXTENSÃO – DESIGN SOCIAL: VALORIZANDO INDIVÍDUOS E TERRITÓRIOS Quantidade de Vagas: 1 Atribuições: Auxiliar na saida de campo para levantamento de dados e diagnósticos, desenvolvimento de projetos gráfico e produto; auxílio nas capacitações junto aos grupos trabalhados. Perfil: Bom relacionamento interpessoal, fácil comunicação, iniciativa, responsável, pontual, organizado. Compreende os problemas sociais; conhecer ferramentas para desenvolvimento dos projetos Observações: As atividades serão desenvolvidas em parceria com Grupo de Economia Solidária Feevale, atendendo a entidades e associações de NH e Campo Bom Remuneração: 2,4 créditos por semestre Vínculo com a Empresa: Extensão e Iniciação Científica Carga Horária: 6h por Semana Horário de Início: A Combinar Classificação da Vaga: Design Vaga para cidade de: NOVO HAMBURGO Cursos Relacionados: 4900 – BACHARELADO EM DESIGN 4902 – BACHARELADO EM DESIGN – HABILITAÇÃO EM DESIGN GRÁFICO 4901 – DESIGN – BACHARELADO 4903 – DESIGN, BACHARELADO, HABILITAÇÃO EM DESIGN DE PRODUTO 4905 – DESIGN, BACHARELADO, HABILITAÇÃO EM DESIGN DE PRODUTO 4907 – DESIGN, BACHARELADO, HABILITAÇÃO EM DESIGN DE PRODUTO 4909 – DESIGN, BACHARELADO, HABILITAÇÃO EM DESIGN DE PRODUTO 4906 – DESIGN, BACHARELADO, HABILITAÇÃO EM DESIGN GRÁFICO INTERESSADOS DEVEM CANDIDATAR-SE NO SITE WWW.FEEVALE.BR/TALENTOS 4 VAGAS PARA VOLUNTÁRIO – ATIVIDADES VALEM COMO HORAS COMPLEMENTARES Desenvolvimento de projetos gráfico e produto junto ao Grupo de Economia Solidária Feevale, atendendo a entidades e associações de NH e Campo Bom. São 5 horas semanais (atividades ocorrem à tarde, quintas ou sextas-feiras) Interessados entrar em contato pelo e-mail daiana@feevale.br

Luminária

15/03/2011

Lembram das fotos microscópicas que foram feitas com o tatu bolinha na disciplina de Eco Design?

https://materiotecafeevale.wordpress.com/2009/10/15/eco-design/

Pois ai vai a imagem do projeto desenvolvido pela aluna de Design da Feevale Ana Carolina Raupp.

Novas dicas de leitura

25/01/2011

Veja no link abaixo:

 https://materiotecafeevale.wordpress.com/livros/

Lingua de gato

25/01/2011

 

Imagem curiosa que desperta possibilidades de criação na área da Biônica.

Fonte:

http://obviousmag.org/olhares/arquivo/2010/01/lingua_de_gato.html

Vencedores do 5º Salão do Jovem Designer

09/11/2010

Troféus do 5º Salão do Jovem Designer.

 

Abaixo as fotos dos premiados no 5º Salão do Jovem Designer, a cerimônia de entrega ocorreu no último dia 05.11.2010 e após foi realizado um coquetel para os presentes.

Moda –Aline Fenker

Egresso – Marcelle

Calçados – Eder Augusto Puhl

Gráfico – Milene Martins e Ingrid Scherdien

Produto – Cristine Hellen Maino

Aline Fenker, vencedora da categoria Moda, e René Ruduit, coordenador do Curso de Moda da Feevale.

 

Milene Martins, vencedora da categoria gráfico, e professor Marshal, coordenador do curso de Design.

 

Aluna formada em Design, Marcelle, recebendo das mãos da professora Regina Heidrich.

 

Acadêmicos prestigiando a entrega do prêmio do 5º Salão do Jovem Designer.